Felizes os que observam o direito e praticam a justiça em todo tempo! (SI106,3)

quarta-feira, 26 de abril de 2017

Tetemunhas de Ivo Gomes não comparecem a primeira audiência em que apura compra de votos

Audiência aconteceu no Fórum de Sobral (Foto: Marcelino Júnior)
Na manhã desta terça-feira (25) aconteceu no Fórum Eleitoral de Sobral a primeira parte da audiência em que Ivo Gomes (PDT) é réu em ação de investigação na Justiça Eleitoral por abuso de poder político, econômico e de autoridade, além de compra de votos na campanha de 2016. Na ocasião, foram ouvidas seis das dez testemunhas de acusação, que confirmaram ao juiz eleitoral, Fábio Medeiros Falcão de Andrade, todas as denúncias relacionadas ao processo.
Pela parte da acusação, o Presidente do PMDB de Sobral, Doutor Oscar Rodrigues Júnior, que acompanhou a audiência desde o início, se mostrou confiante com o resultado do processo. “O que temos aqui são provas substanciais de abuso de poder e utilização da máquina pública. Tenho certeza que a justiça cearense irá entender o que se passou nas eleições de 2016 e a verdade virá a tona", colocou.

O juiz havia pedido à Prefeitura que entregasse uma série de documentos e informações sobre contratação de pessoal sem concurso e execução de obras públicas. Nos documentos é observado o que pode ser interpretado como abuso na contratação de terceirizados no período eleitoral, configurado como compra de votos. Entre os exemplos estão o gasto, em pouco mais de R$ 1.600.000, em setembro de 2016, com o pagamento de terceirizados; valor que teria subido para R$ 2.400.000, no mês de outubro (com pagamento de valores referentes aos serviços prestados em setembro). O aumento seria de 50% na folha de pagamento.
O Prefeito Ivo Gomes não compareceu a audiência e foi representado pelo seu advogado, Thiago Montezuma. Chamou atenção dos presentes a dispensa das testemunhas de defesa, que constam no processo. Segundo o Doutor Montezuma, a defesa não acredita na comprovação dos fatos. “Entendemos que os fatos e as provas dos autos são suficientes para o juiz julgar que não há nenhum fato considerado grave ou que possa ser comprovado´´, destacou o advogado.
A audiência seguiu pela tarde desta terça-feira, onde foram escutadas mais quatro testemunhas de acusação. Segundo o juiz Fábio Medeiros Falcão de Andrade, após ouvir todas as testemunhas as partes envolvidas serão convocadas na primeira quinzena do mês de maio. 
Depois de colher os depoimentos, durante as oitivas, o processo será encaminhado para cada uma das partes fazerem suas observações e alegações finais. Daí, segue para o parecer do promotor de Justiça que, posteriormente o repassa ao Juiz, para seu parecer final. Não foi informada nenhuma data sobre a tramitação e finalização do processo.O dia da próxima audiência não foi divulgado.

Sobral News/DN.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

DÚVIDA?

DÚVIDA?