Ignorar é a forma mais elegante de se defender da maldade. (Fernanda Estellit)

sábado, 21 de fevereiro de 2015

SOBRALENSES CRITICAM A POSTURA DAS AUTORIDADES DE SEGURANÇA

     A população sobralense, até então uma pacata cidade da região Norte do Ceará, está bastante revoltada com a falta de compromisso das autoridades deste município, principalmente na área de segurança. Frequentemente se deparamos com manifestações individuais e ou coletiva desses moradores por conta da real situação. Acompanhe um desses relatos: “Por volta das 11:30 dessa quinta-feira 10, mais uma clínica acabou sendo assaltada, à CLIMEP localizada ao lado da Igreja do Patrocínio,  desta vez provocando um terror fora do comum aos pacientes, funcionários e médicos presentes, de acordo com informações, foram três assaltantes, todos os três armados, onde provocaram o terror lá dentro, colocando a arma na cabeça de crianças, de mulheres com bebês de colo, onde inclusive uma das crianças presentes estava brincando com um celular e um dos assaltantes tomou das mãos desta criança. Os ladrões entraram na sala de um dos médicos, onde roubaram-lhe o celular e dinheiro, outros médicos correram e se trancaram dentro do banheiro de seus consultórios, os funcionários foram rendidos e foram obrigados a entregar celulares e o dinheiro no caixa da clínica.

     Até quando as autoridades responsáveis iram permitir esse terrorismo que paira em nossa cidade, mas outro fator que me preocupa muito é saber que os próprios administradores da clínica já sabiam do risco de um possível assalto, pois nas clínicas ao lado já havia ocorrido o mesmo, e mesmo assim nenhum achou interessante tomar medidas preventivas para proteger seus pacientes e seus funcionários de tamanha brutalidade, a clínica não possui nenhuma câmera de vigilância e nenhum vigilante, essa é a minha preocupação, pois esses empresários sobralenses preocupados somente com os lucros deixam padecer no que seria mais importante:  à vida de pessoas inocentes!!!!!.”

Nenhum comentário:

Postar um comentário

DÚVIDA?

DÚVIDA?