Ignorar é a forma mais elegante de se defender da maldade. (Fernanda Estellit)

quinta-feira, 20 de agosto de 2015

PORTAL 180 GRAUS ACOMPANHA AS INVESTIGAÇÕES DO CASO DO RADIALISTA GLEIDSON CARVALHO


Uma foto feita pelo portal 180 graus, do estado de Piaui, que acompanha o caso do radialista Gleidson Carvalho, das feitas 20 fotografias do delegado, Herbert Ponte e Silva, revela detalhes de como anda as investigações. Ao se inverter as fotos, e aumentar as imagens, surgem detalhes interessantes, e alguns nomes, como o de “Batista Dentista”, que vem a ser o tio do prefeito James Bell (PMDB), de Martinópole, a quem o radialista Gleydson Carvalho constantemente denunciava em sua rádio. Batista, que possuiria somente o 1º grau, está foragido.
Num dos escritos que aparecem na folha de caderno, que durante a conversa com o jornalista foi virada pelo delegado, diz: “Ligação feita pelo Batista Dentista para o estado do Pará para contratar o pistoleiro Israel Marques Carneiro vulgo “Baixinho” que estava morando naquele estado na cidade?? “Perguntar a Gisele””.
“Gisele” é Gisele de Souza Nascimento, uma das presas na questionável operação da Polícia Civil realizada no distrito de Serrota, pertencente ao município de Senador Sá, a mais 80 quilômetros de Camocim, onde também foi preso Francisco Antônio Carneiro Portela.
Nesse episódio da prisão, dois pistoleiros, que segundo depoimento de Gisele também estavam na casa ‘invadida’, fugiram pela porta dos fundos, quando a Polícia adentrou a casa pela frente.
Esses escritos sobre a mesa do delegado sugerem, no mínimo, que "Batista Dentista" é investigado por supostamente contratar ao menos um dos pistoleiros.
180 apurou que "Batista Dentista" é tio "legítimo", por parte de mãe, do prefeito de Martinópole. "Batista" é considerado um homem de “pavio curto”, não tem profissão, seria fumante e beberia. Esse apelido, "Dentista", vem do pai, um “dentista sem formação”, segundo uma fonte ligada à Prefeitura de Martinópole.
Há um detalhe a mais, Batista, também segundo apurou a reportagem, não teria um emprego. Ora, então como teria dinheiro para pagar dois pistoleiros, alugar uma casa, onde foi planejado o assassinato, por gasolina nos veículos usados no plano, pagar alimentação, transporte dos acusados, vindos de outros estados até?
Em sendo ele investigado pela Polícia Civil de Camocim como suposto contratante, quem o teria repassado dinheiro então, para por em prática esse plano?
A matéria completa e detalhes da reportagem investigava está no link: http://180graus.com/noticias/policia-tem-nome-de-quem-teria-contratado-pistoleiro-para-matar-radialista

Nenhum comentário:

Postar um comentário

DÚVIDA?

DÚVIDA?