Ignorar é a forma mais elegante de se defender da maldade. (Fernanda Estellit)

terça-feira, 17 de dezembro de 2013

“Cada um seguirá seu caminho”, diz Eunício, caso Cid não apoie sua candidatura

(Andeson Pires/Cearanews) - Em entrevista durante a solenidade de celebração dos 60 anos do TCM/CE, o senador Eunício Oliveira (PMDB) deixou claro mais uma vez seu desejo de concorrer ao governo do Estado do Ceará nas próximas eleições.
De acordo com o parlamentar, a formação da coligação entre os aliados da presidenta Dilma Rousseff para a disputa do Executivo Estadual é importante, por isso, espera que uma definição sobre a possível união da base aliada em torno de seu nome seja anunciada no início de 2014. 
“A idéia é ficar junto com todos", disse o postulante ao Abolição, que também afirmou não entender porque, por vezes, é tratado na imprensa como candidato de oposição ao governo.
”Temos um prazo até abril. Iremos sentar à mesa e, como pessoas adultas, tomar uma posição dentro desta aliança”, disse, respeitando a data estipulada por Cid para a escolha de seu sucessor. 
Segundo o senador, sua indicação à vaga de governador do Estado vem sendo cobrada por aliados de diversos municípios do interior. Também por esse motivo, Eunício esclareceu que, caso não haja consenso entre os aliados, insistirá em sua candidatura.
“Não temos motivo para não estarmos unidos. Agora, se chegar abril, e não for possível, cada um seguirá seu caminho”, declarou. 
Com a definição do palanque, a estratégia política para a sucessão de Cid e a configuração de nomes para a corrida aos postos no Poder Legislativo também ficará mais clara. 
Na mesma tecla
O Governador Cid Gomes, que também compareceu ao evento, evitou tratar do assunto com a imprensa e mais uma vez afirmou que as eleições de 2014 só serão discutidas por ele no próximo ano.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

DÚVIDA?

DÚVIDA?