Ignorar é a forma mais elegante de se defender da maldade. (Fernanda Estellit)

terça-feira, 2 de julho de 2013

CRISE: A saúde está despencando em Sobral

O serviço de saúde do mais importante município da região norte do Estado, Sobral, despencou, durante a tribuna do vereador Gegê Romão (PRB), na sessão de segunda-feira, 1º. O vereador, que é da base aliada, do prefeito Veveu Arruda, mostrou através de um discurso comovente e da exibição de um documentário o sofrimento e a peregrinação de uma mãe que percorreu os hospitais da cidade na tentativa de salvar o filho da morte, um adolescente de 15 anos de idade. Caso registrado no dia 4 de junho, após a criança chegar em casa vindo colégio reclamando está com febre e com dor de cabeça.

O sofrimento começa na porta do maior hospital do Ceará, Hospital Regional Norte (HRN), que fica a poucos metros da casa da mãe desesperada, que não atendeu a criança, porque naquele dia não tinha nenhum médico de plantão. Naquele dia o HRN tinha se transformado num 'elefante branco' e a mãe resolve voltar pra casa. 

No dia seguinte, a criança continua bastante doente e de volta ao HRN, mas uma vez não encontra médico de plantão, o que acaba revoltando ainda mais a mãe desesperada. No terceiro dia, numa sexta-feira, pela manhã, a mãe resolve levar Davi Marques ao Centro de Saúde do bairro Terrenos Novos, e lá foi atendida pelo médico - doutor Silvestre, que encaminhou o paciente para o Hemocentro sem revelar o tipo da doença e que deveria fazer isto somente, na segunda-feira, alegando que as plaquetas estaria muito baixa. 

A cada hora que se passava aumentava o sofrimento da criança e da mãe, que queria ver o filho internado e não encontrava hospital na cidade.

Naquele mesmo dia no final da tarde, a mãe volta com a criança ao HRN, e lá colocaram uma pulseira no seu braço e pediu para aguardar atendimento. Somente por volta das 23h, sem sofrer qualquer tipo de atendimento a mãe volta pra casa. 

Domingo, dia 9, por volta 15h, a criança apresenta uma hemorragia e foi levada às pressas para um hospital particular e lá após ser atendido, os médicos orientaram que a criança precisava de atendimento de urgência no HRN, e lá, mais uma vez foi negado De lá na garupa de motocicleta a mãe levou Davi Marques para a Unidade Mista do bairro Sinhá Saboia, que também não teve como oferecer atendimento à criança devido a estrutura hospitalar incapaz de prestar socorro, na situação em que se encontrava a criança. 

Em busca de atendimento para salvá-lo, a mãe leva o filho na garupa da motocicleta, corta toda a cidade até chegar a porta de emergência da Santa Casa de Misericórdia da cidade, que também negou atendimento ao paciente Davi Marques. Mas após muita insistência a criança foi internada, passou por uma cirurgia e horas mais tarde acabou morrendo. 

A morte de Davi Marques foi bastante questionada na Câmara de Sobral pelos vereadores. Veja o que disse alguns deles.

Gilmar Bastos: - "Temos que mudar essa realidade. Não pudemos esconder nem fugir disso. Temos que encarar de frente e buscar soluções antes que outras vidas sejam perdidas (...)".

Cristianne Coelho: - "Vendo o vídeo eu me coloco no lugar daquela mãe. Isto me causa revolta e muita tristeza realmente. E sugiro a família que peça exumação do corpo para saber a cause mortis (...)".

Fredim: - "Quando o prefeito Veveu esteve aqui eu o indaguei sobre os gastos com o avião UTI, que a secretária de saúde faz todo mês, e os gastos chegam a quase R$ 10 milhões por ano. Com ambulância os gastos gira em torno de R$ 7 mil por viagem e não tem uma ambulância sequer para transportar um doente de um hospital para outro e nem médico na cidade (...)".

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

DÚVIDA?

DÚVIDA?